27/11/2014

PÉROLAS X ACESSÓRIOS NAS MADEIXAS


Os acessórios também fazem parte das madeixas,deixando um look chique.

Algumas dicas, abaixo:














Agora, faça você mesmo um acessório bem simples para um lindo e chique penteado.


Sonia



RELAXAMENTO CAPILAR



O que é Relaxamento Capilar ?

O Relaxamento Capilar é um tratamento químico que serve para relaxar a raiz, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, e muitos dizem que um método que acalma os cabelos.

É um processo que durante o uso alonga os fios, e por isso em alguns cabelos acaba também alisando ou deixando muito próximo disso tendo uma continuidade de aplicações.Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia.

O nome “Relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável.

Lembrando, que ao contrário das Escovas Progressivas, o resultado não são fios lisos para todos, pois caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo comportado e com cachinhos mais definidos.

Os produtos químicos para Relaxamento Capilar são encontrados facilmente em Lojas de Cosméticos para cabelo, Farmácias e até mesmo nos Supermercados.
A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como Escova Permanente, e nesse caso, o que difere um tratamento de outro é basicamente o tempo de pausa.


Existem dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos Salões de Beleza e em maior quantidade, e as Cosméticas. A diferença entre as Linhas Profissionais e Cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o Princípio Ativo de cada um é o mesmo.

Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado.

Indico que seja aplicado todo tipo de Relaxamento Capilar por um Profissional capacitado por serem químicas demasiadamente fortes e com necessidade de uma avaliação capilar antes.

Tipos de Químicas usadas nos Relaxamentos:

Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com Guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o Hidróxido de Guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens.

Hidróxido de Sódio e Cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos Afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante.

Tioglicolato de Etanolamina – o relaxamento com Tioglicolato de Etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os Afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados.

Tioglicolato de Amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte.

IMPORTANTE: Tioglicolato, Guanidina e Hidróxido são incompatíveis entre si.



Relaxamento Capilar faz cair o cabelo?

Cabelo mal cuidado, não saudável, sem força, poroso... tem risco de cair, sim ! Principalmente quando os tipos de Relaxamentos são mal aplicados ou incompatíveis, há cortes de químicas.
Por isso a necessidade de sempre saber a química usada no Relaxamento.

Outros fatores de quedas de cabelo:

- Excesso de produtos químicos (cabelo muito judiado)
- Escova Definitiva ou Relaxamento feitos de maneira incorreta
- Incompatibilidade entre produtos usados em Relaxamento Capilar ou Permanente
- Dieta pobre em vitamina E
- Falta de proteínas
- Caspa
- Problemas hormonais
- Genética

Observação: Escova Definitiva não tem o mesmo Princípio Ativo da Escova Progressiva. São dois produtos totalmente diferentes.
As verdadeiras Escovas Definitivas são na realidade um tipo de Relaxamento, pois são de Tioglicolato de Etanomalina ou Tioglicolato de Amônia.

Relaxamento Capilar pode ser aplicado em cabelo com progressiva?

Sim, dependendo da Progressiva ( Princípio Ativo ) e do estado do cabelo. Fios fracos tendem a sofrer queda e quebra quando mais uma química é aplicada, por isso uma desprogressivação ou hidratação forte e contínua são indicadas antes de relaxar.


Pode fazer Relaxamento e Progressiva no mesmo dia?

Sim, e esta técnica é bem usada em Salões de Beleza, mas sempre indico que "não seja feito no mesmo dia". E sim, após um Relaxamento, apenas uma Hidratação Profissional.
Muitas químicas de relaxamentos e alisamentos no mesmo dia pode ser prejudicial aos fios.

Pode acorrer alergias aos Relaxamento?

Sim, por isso a importância da realização do teste de mecha e de preferência em mais de uma mecha.
Uma semana antes do procedimento, o produto deve ser aplicado em uma ou várias mechas de cabelo pequenas de partes diferentes da cabeça. Caso alguma reação aconteça, você deve procurar um médico e suspender a aplicação do Relaxante Capilar.

Relembrando:

Pense e repense ao optar por um Relaxamento Capilar e caso decida fazer, procure um Profissional competente.

Sonia

16/11/2014

ESCOVA PROGRESSIVA E CABELO PLATINADO, COM LUZES, COM MECHAS...DESCOLORIDOS



Cabelos Platinados,com Mechas,Luzes,Descoloridos podem fazer Escova Progressiva?

Quando usamos Descolorantes nos cabelos se perdem muitos componentes que constituem os fios capilares como a queratina, proteínas, aminoácidos , massas e etc. O cabelo descolorido sempre se torna mais delicado em termos de saúde, elasticidade, hidratação...

Sabemos que as Escovas Progressivas, independente do seu Princípio Ativo, impermeabilizam os fios, isso significa que os fios se tornam permeável, o qual não permite a passagem de líquidos. Assim sendo, é muito mais difícil tratar um cabelo após uma Progressiva do que antes da Progressiva.

O ideal, se o cabelo era virgem e recebeu pela primeira vez um Descolorante, é uma hidratação antes da aplicação da Escova Progressiva e sempre com um espaço de tempo de sete dias. Já o cabelo que já não era mais virgem, seria indicado duas ou três Hidratações com espaço de tempo de 15 dias.
Caso o cabelo, se encontre danificado, o indicado são três hidratações.

Muitos profissionais, após uma descoloração e teste, percebendo que o cabelo está disposto a receber nova química,  fazem no mesmo dia os dois procedimentos, mas nunca indico dessa forma. Mesmo que o cabelo passe pelo teste, o ideal é uma hidratação, espaço de sete dias e finalmente a Escova Progressiva. Isso num cabelo não detonado por descolorantes (ou tintas).

As Escovas Progressivas , realmente além de alisarem os fios, dão um tratamento no cabelo porque levam em suas composições aminoácidos, queratina, óleos essenciais, etc...
Além disso por serem Termoativadas conseguem fechar as cutículas dos fios hidratando-os, deixado-os maleáveis e com brilho intenso.

Mesmo sabendo da potencialidade de uma Progressiva nos fios, em cabelos descoloridos, devemos sempre lembrar dos cuidados antes da aplicação para se ter um resultado satisfatório e saudável aos fios.

Sonia


03/11/2014

ESCOVA PROGRESSIVA NO MÍNIMO 75% EFICAZ



A Escova Progressiva é uma técnica usada para alisar o cabelo, mas também usada para tratar e diminuir o volume do cabelo. Ela é chamada de Progressiva, pois tem efeito gradual no cabelo.

Quanto mais vezes você submeter os fios a ele, mais lisos ficarão. Inclusive, já na primeira aplicação, o resultado mínimo, 75% eficaz. Além de alisar, o método dá brilho, maciez, maleabilidade e reduz o frizz.

A Escova Progressiva tem a aplicação de um produto à base de Queratina e um Princípio Ativo , que depois de aplicados, aplica-se o Secador e a chapinha que sela os fios que vão sendo hidratados.
A chapinha usada no procedimento ajuda a fixar a queratina nos fios deixando os bem mais bonitos, hidratados e macios.

 O alisamento progressivo até ajuda a reparar o cabelo, pois tem Proteína de Queratina que é encontrada em grandes quantidades no cabelo.

Algumas Escovas ainda tem em sua composição formol (que não podem ultrapassar 0,2%) que garante que o cabelo ficará bem liso, funciona para o efeito liso. Além do formol, são usados Cremes Emolientes.

Com o tempo, o produto sai do cabelo e precisa ser reaplicado.

O recomendável, em alguns casos, é repetir a cada 3 meses, depende também de cada cabelo. Caso você já alisa o cabelo há muito tempo, esse procedimento tende a espaçar mais de uma aplicação para outra.

Toda Escova Progressiva é Termoativada, ou seja, em contato com o calor do secador e chapinha, promove o efeito liso.

A manutenção deve ser feita a cada 60 ou 90 dias, dependendo do número de lavagens.

Os preços das Escovas Progressivas variam do tipo de procedimento, de sua qualidade em termos de sua composição (Princípio Ativo, seus emolientes, seus Óleos Essenciais, etc) e dos resultados.

02/11/2014

COMO FAZER CHAPINHA



 Primeiramente, lave e hidrate os fios com produtos certos para seu tipo de cabelo.
A hidratação deve ser feita principalmente nos cabelos mais secos, como uma boa Máscara ou Creme de Hidratação, antes de fazer a escova e chapinha.

Primeiramente, deve secar os fios com um secador. Se tiver habilidade de fazer uma escova nos fios. Aplique antes disso, um Leave-in que hidrate os fios e proteja do calor do secador e posteriormente da chapinha.

Se você não tem habilidade de fazer escova, apenas seque os fios, apenas modelando os cabelos com as mãos ou com uma escova. Também pode deixar secar naturalmente, caso não queira usar o Secador. Mas o cabelo deve ficar 100% seco para o procedimento da chapinha.


Separe os fios em mechas em quatro partes iguais.
Começa com a parte de trás dos fios, pegando mechas finas.
Não pare com a chapinha em nenhum momento nos fios, para não queimar os cabelos e maltratá-los.
Uma dica é passar a chapinha e quando chegar às pontas virá-la de dentro para fora para modelar os cabelos.

Depois de todo o procedimento, dê um choque térmico com o secador com jatos de ar frio.

Use para finalizar um Serum ou Reparador de Pontas para acabar com o frizz que insistem em ficar na cabeça.

Basta ter um pouco de paciência !