19/03/2012

GUANIDINA ? EU TAMBÉM NÃO GOSTO !!!



Eu também não gosto de Guanidina, recebo e-mails de pessoas com cabelos detonados que aplicam ou aplicaram, e achei esse texto abaixo maravilhosoooo...e prá lá de verídicooo... Por tal razão irei postar, e se não gostar, sinto muito...Eu ameiii...!


EU NÃO GOSTO DE GUANIDINA !

Meu ódio pessoal contra a danada da guanidina começou em 2006, quando eu tive a infelicidade de uma cabeleireira aplicar a maldita nas minhas madeixas. E olha que a guanidina utilizada era de uma marca profissional “conhecida”, mesmo assim o cabelo ficou uma bela vassourinha!!!


Vamos recapitular… Em 2006 eu não era profissional da área e após o nascimento do meu filho, tinha feito X TENSO (tioglicolato) nos meus cabelos. O X TENSO deixava um efeito incrível, quando eu não escovava ficava um ondulado lindo e quando fazia escova, alcançava um belo liso. Eu estava em Manaus e freqüentava o salão da Mary. Fazia os tratamentos e ainda comprava produtos da L’Oréal com ela.

Até que fui fazer o retoque de raiz, que raiva dá de lembrar. A Mary veio me dizer que ia usar um outro produto, porque o kit do X TENSO estava saindo caro para ela. Em resumo, ela queria lucrar mais sem se importar em deixar o cabelo alheio uma bucha. Mas na época eu confiei nela e deu no que deu.


Ela fez tudo direitinho, protegeu a parte do meu cabelo que já tinha química, e aplicou o produto somente na raiz crescida. Como ela foi cuidadosa na aplicação, não ouve quebra, porém eu pude sentir a diferença na qualidade, na textura, no toque e no brilho, da raiz retocada com a guanidina do restante do cabelo. Hahaha, a situação era bizarra, eu tinha uns quatro dedos, desde a raiz, feiacos e duros, com aquele aspecto vassoura esticada (guanidina) e o meio para as pontas mais naturais e com balanço (restos do tioglicolato).

Foi um tempo difícil aquele…


Pulemos para 2009, eu já fazendo o curso de hairstylist, em uma jornada só sobre transformação e alisamento que durou semanas, um grande amigo que já estava na profissão há tempos, me fala que tinha uma impressão ruim com o cabelo quando usava guanidina, achava duro, áspero… Pois eu achava a mesma coisa!!!

Agora estou aqui na Guiana, e só se acha produtos (americanos) a base de guanidina nas lojas de cosméticos. Nunca vi um produto de tioglicolato ou outros ativos. Só caixinhas de kits de guanidina. Nas lojas profissionais, grandes kits profissionais de GUANIDINA… Coincidência ou não, na rua e no dia a dia, nunca vi como tenho visto aqui, tantos cabelos alisados tão feios… Duros, sem brilho, madeixas com cara de “sofridas”…

Matei a charada: Guanidina!!!


Aí fui pesquisar no Orkut, e pelo que entendi:

“As vezes não é logo, mas a verdade é que a guanidina detona, logo no mês seguinte percebe-se o ressecado intenso da guanidina e nenhum brilho.

Pior são os profissionais (ao longo da vida conheci alguns) que se gabavam de só usar guanidina nas clientes, pois a guanidina vai prender a cliente em queratinas, hidratações e muitos outros tratamentos e ainda prende na escova pois ela precisa da finalização de escova e prancha…

Parece claramente que a guanidina só veio para dar lucro aos salões.

A guanidina precisa de uma manutenção, intensa, rigorosa e cara e os salões e o bolso dos donos de salão agradecem a industria e as marcas que fabricam guanidinas pois lucram com mil e um tratamentos para desembuchar o cabelo detonado pela guanidina (para o cabelo ficar “razoável”).

Mas pensando bem, será que lucra tanto assim??

No final das contas a guanidina danifica tanto e prende a cliente em tantos tratamentos que a principio ela se dispõe a fazer todos os tratamentos… Depois ela começa a achar que o defeito é do produto/marca e por ultimo começa a achar que o defeito é do cabeleireiro… Então ela simplesmente muda de cabeleireiro ou de salão…


A cliente de guanidina é uma eterna peregrina, fica um tempo com um, depois com o vizinho e com outro e outro e sai numa peregrinação em busca de resultados que jamais ela verá e vai falar mal de todos os cabeleireiros salões e as marcas que ela já viu…Porque o problema não está nem nos tratamentos que costumam ser muito bons…O problema está na guanidina sempre, por mais que seja daquela marca que eu amo, não gosto de nenhuma!


Mas em contrapartida guanidina gera a indústria os tratamentos infindáveis e o comércio agradece e fala bem da guanidina, pois sem ela os tratamentos seriam dispensáveis em muitos casos…É um ciclo vicioso, um depende do outro.

(Desabafo de Hairstylist)

É mole?

Agora eu me pergunto, com tanto produto bom com outros ativos, tantas novidades, pra que passar (ou deixar alguém passar) essa “neura” no seu cabelo?

Se tentarem te convencer que seu cabelo “é muito crespo”, e por isso tem que relaxar com guanidina, diga que vai pensar… E não volte!

Cabelo muito crespo? Nada que um tioglicolato na força super não resolva, seguido de uma marroquina limpa (permitida), fica uma maravilha. Até um hidróxido de sódio, nas mãos de uma profissional experiente, dá resultados superiores!

Nossa, e tem tantos ativos novos hoje em dia, que não deixam esse aspecto sofrível nas madeixas.

Bom, essa é uma opinião pessoal de uma profissional, cada um tem a sua, mas eu não fecho com "guanidinanão".
 

Fonte: Palavra de Cabelereira http://www.palavradecabeleireira.com/2011/03/eu-gosto-guanidina/

OBSERVAÇÃO: Parabéns Ericka Eli ! Amo pessoas que jogam as verdades no ventilador !

18/03/2012

ESCOVA INTELIGENTE O QUE É NA VERDADE ?


ESCOVAS INTELIGENTES PARA PESSOAS INTELIGENTES !

A Escova Inteligente é na realidade um tipo de escova leve que reduz o volume, hidrata os fios, diminui o frizz, deixa os cabelos com aspecto natural e pode ser feita em cabelos tingidos ou com descolorantes.

A grande vantagem da Escova Definitiva, que por incrível que pareça, sabemos que todo processo químico deve passar por um teste de mecha, mas a Escova Inteligente pode ser feita em qualquer tipo de cabelo e com o teste totalmente descartado.

Pode tingir depois, pode aplicar em cabelos relaxados,e enfim, não há contraindicações.
OBS: Somente para gestantes, lactentes e menores de 12 anos, ok?

Muitos profissionais usam as Escovas Inteligentes como meio de Cauterizações, Blindagens, etc e tal ...porque ela recupera os fios , devido fechar as cutículas dos mesmos, hidratando-os profundamente ao mesmo tempo, pela sua composição rica em emolientes hidratantes.

É uma escova que solta os cachos Basta não passar a chapinha e secar com Difusor) , deixa os fios mais fáceis de desembaraçar e não tem riscos a saúde e muito menos as madeixas.

O Ativo da Escova inteligente é um tratamento composto de partículas de formol, permitido e liberado pela ANVISA, que é de 0,02%, Queratina e outros ativos bem hidratantes e emolientes, que claro que varindo de acordo com cada fabricante.

Mais informações: lookchique@gmail.com

17/03/2012

A PLÁSTICA CAPILAR VEM INVADINDO CADA VEZ MAIS O MUNDO DAS MADEIXAS REBELDES


A maioria das mulheres e também muitos homens hoje, tem seus cabelos quimicamente tratados, a considerar que mal saímos do inverno, com muito uso de água quente, excesso de condicionador entre outros, vem aí primavera e o verão com tudo, sol, piscina praia e além disto com os processos químicos muitas vezes extremamente agressivos, os cabelos perdem elementos importantes para sua hidratação.

Surgiu então, a Plástica Capilar que é mais um método de repor a Queratina e outros elementos hidratantes aos cabelos, retirando frizz, eliminando volume e alisando-os ao mesmo tempo.

Um método Termoativador, com uma composição de química alisante para cabelo dos mais rebeldes aos menos rebeldes e simples de aplicar!

Composição que leva em sua base: Queratina, Óleos Essenciais e Aminoácidos.

Indicado para todos os tipos de cabelos.

Resultado na primeira aplicação: cabelos lisos, tratados, mais macios, saudáveis, com menos volume, soltos e definidos.

Realmente é um produto de alta qualidade porque enfrenta cabelos dos mais rebeldes, dando um resultado surprendente. 

Mais informações: lookchique@gmail.com

16/03/2012

ESCOVAS PROGRESSIVAS EM BUSCA DE NOVAS NOMENCLATURAS



O Mercado Capilar já está tão condicionado a ouvir a palavra "ESCOVA PROGRESSIVA" e ultimamente entender que é um produtos péssimo, ilegal, irregular, que o nome já deu o que tinha para dar! Por tal motivo as Empresas precisam usar a criatividade para conseguir divulgar mais seus novos lançamentos de alisantes, usando muita criatividade para seus Marketings comerciais.

Exemplo:

A primeira Escova que saiu no mercado , apenas era denominada de Escova Progressiva.

O tempo passou, a palavra Progressiva foi deletada e novas denominações surgiram ...

Escova Inteligente
Escova Definitiva
Escova Semi Definitiva
Escova Inglesa, Marroquina e dale nome de países
Escova Restruturantes dos Fios
Escova Turmalina
Escova Vegetal
Escova de Cristal
Escova de Ouro ( alegam ter partículas de ouro )
Escova de Diamante
Bottox
Plástica dos Fios
Selagem Térmica Capilar
Lipo Capilar
Blindagem
E por aí vai...

Não importa a nomenclatura de cada uma e sim, que temos a certeza que cada uma delas têm um só objetivo: alisar as madeixas o maior tempo possível e todo o tipo de cabelo com químicas ou não.

Cada uma tem sua composição e características próprias de conjuntos de químicas na busca de um resultado perfeito. Mas na verdade, não importa o nome que tenha, e sim o resultado que vai dar nos fios e o preço que vai caber no bolso de cada um !

Se desse no meu bolso eu queria nas minhas madeixas a Escova de Ouro, que alegam ter partículas de ouro ou a de Diamante que deve também ter particulas de diamantes ! E muito cá entre nós, Diamante vale  mais e como é  chique!

Não devemos escolher um produto pelo nome, e sim pela composição, compatibilidade com os fios que Deus nos presenteou e pelos resultados dos sonhos que almejamos para nosso cabelo !

Não caia na conversa de muitos Pinóquios que encontramos por aí! Falo isso, porque eu mesma já cai na conversa de vários deles !
Um deles :  No Salão foi aplicada uma  Escova com Ativo Tioglicolato de Amônia, que a estrutura dos meus fios não são compatíveis com esse Ativo. Imagine a catastrofe ?  Mas  o Pinóquio me garantiu que tinha aplicado a Escova com o  Ativo que pedi e que não era Amônia !

Conselhos:

Nunca esqueça, que se alisa tem química alisante e que Escova Light é um sonho impossível !


O que for muito barato, cuidado porque "esmola demais até o Santo desconfia", segundo o tal Ditado Polular !

Pesquise, leia, fuxique, pergunte, pense, repense...antes de tomar qualquer iniciativa de qual Escova aplicar ! Não seja influenciada (o) pelos nomes dos produtos apenas !

Sonia

15/03/2012

ÁCIDO GLIOXÍLICO E OXOACETAMIDAS DE CARBOCISTEÍNA NO RANKING


Muitas empresas foram em busca de ativos que satisfizessem o desejo das clientes por um cabelo mais liso ou com redução do volume e frizz , mas de forma segura, sem odor desagradável e de preferência que tratassem os fios.

Atualmente, dois ativos que são velhos conhecidos da indústria farmacêutica, vem despertando o interesse dos fabricantes de cosméticos, para incrementar suas fórmulas alisantes: o Ácido Glioxílico e as Oxoacetamidas de Carbocisteína.

Os dois ativos são liberados pela ANVISA.

Ambos podem ser misturados, mas exercem funções diferentes quando aplicados na fibra capilar.

O primeiro mexe com a estrutura do fio, permitindo que ele seja modelado. Ácido Glioxílico – Consiste numa forma modificada do ciclo dos ácidos tri carboxílica que ocorre na maioria das plantas e microorganismos, mas não são animais superiores. Este acido libera substancias que promovem a quebra das pontes de cistina. Por ter um pH alto, quando aplicado no cabelo, dilata as cutículas, permitindo assim a entrada do ativo alisante, para que ele possa agir no interior do fio, ou seja, no córtex. Lá, rompe boa parte das pontes de enxofre, que ficam entre dois aminoácidos chamados de cistina, um dos 18 aminoácidos que formam a fibra capilar e é responsável por sua resistência e forma.

Segundo Patrícia Morais, gerente de marketing técnico da Pic, fornecedora da matéria prima Ácido glioxílico, este ativo oferece variação no seu poder de alisamento conforme a quantidade utilizada. Pode ser usado em concentração de 1% a 20% e o resultado também depende do cabelo.

Dois pontos chamam a atenção. Primeiro é que o procedimento de redução de volume com estes ativos apresentam pH bem ácidos, entre 1 e 1,5 para ácido glioxílico(após a manipulação feita pelos laboratórios) e entre 1,5 e 2,0 para as formulações com carbocisteína.

A NOVA FÓRMULA , desenvolvida dá melhor resultado e sem causar danos a saúde.

Sem contra- indicações, pode ser aplicada em crianças e gestantes.

Curiosidades :

A grande vantagem é que esses novos ATIVOS não influenciam na tonalidade da cor dos fios naturais, tingidos ou descoloridos e os resultados são surpreendentes, em termos de alisamentos.

ENFIM, SE A ANVISA ASSINA EMBAIXO MAIS ESSES DOIS ATIVOS, vamos continuar alisando as nossas madeixas, com um leque bem maior de Ativos para escolher, sem causar danos a saúde !

Mais informações: lookchique@gmail.com

10/03/2012

CLIENTE DO SÉCULO 21



O hairstylist espanhol espanhol Felipe Pla traça um perfil sobre o mercado de beleza na Europa e afirma que os clientes estão mudando o jeito de trabalhar dos cabeleireiros.

Texto: Liana Pires

Cabeleireiros.com: A postura do cabeleireiro com relação aos clientes mudou na última década?

Felipe Pla: Hoje, não existe mais o cabeleireiro cheio de caprichos, que diz sem medo aos clientes que fará o “seu” corte, e nem se preocupa com o que eles desejam. Nasceu um novo cliente, que sabe muito bem o que quer. Ela não se interessa pela imposição, faz sua própria tendência, trabalhando a imagem de acordo com a personalidade e a vida que leva.

C.C.: Como você vê o mercado de beleza brasileiro?

F.P.: O mercado brasileiro tem as mesmas características do europeu há 20 anos. Faz 25 anos que viajo pelo País, e vejo uma evolução no setor de beleza. Por causa da globalização, os clientes brasileiros estão absorvendo o jeito europeu, e isso os faz visitar o salão com menos freqüência, em média a cada três meses. Isso não tem a ver com o poder aquisitivo, mas com o estilo de vida moderno.

C.C.: Como são, geralmente, os cabelos das mulheres que vivem na Europa?

F.P.: As européias se acostumaram a ter cabelos naturais, bem-tratados e com movimento. Por isso, produtos brasileiros com elementos extraídos da Amazônia fazem sucesso. O Brasil vende natureza à Europa, e o mercado de cosméticos capilares está ficando menos artificial. As clientes estão cansadas de químicas e penteados. Elas querem ter um cabelo saudável que possa ser adaptado a diferentes situações do dia-a-dia. O dinheiro não é problema. Mas o tempo é um luxo.

C.C.: Por que os clientes estão indo menos aos salões de beleza?

F.P.: O corre-corre diário faz os clientes não irem com tanta freqüência aos salões de beleza, mas eles estão consumindo mais. Outra mudança é que, atualmente, a filosofia do cabeleireiro deve envolver o formato do rosto do cliente.

C.C.: Como você define o estilo dos cortes que realiza?

F.P.: Meus cortes têm um movimento que acompanha o corpo do cliente. Procuro integrar os fios com o restante da silhueta. Se os cabelos estão na altura dos olhos das pessoas, precisam fazer jus a isso. A partir do interesse pelos cabelos, as pessoas olham o restante. Cortes quadrados vão contra essa filosofia. Acredito que a mulher deve se pentear de acordo com o gosto pessoal, mas sem abrir mão do brilho.

C.C.: Como estão estruturados os salões na Europa?

F.P.: Como a maioria dos cabeleireiros não pode arcar com os custos de um grande salão, a tendência é que façam e cultivem parcerias com outros estabelecimentos, como clínicas de ioga e spas. Esses serviços podem ser oferecidos para os clientes, e essa é uma ótima forma de fidelizá-los.

“O Brasil vende natureza à Europa, e o mercado de cosméticos capilares está ficando menos artificial”

Fonte:Revista Cabelereiros

COMENTÁRIOS:

O Cabelereiro Felipe Pla diz:

- "O mercado brasileiro tem as mesmas características do europeu há 20 anos. Faz 25 anos que viajo pelo País, e vejo uma evolução no setor de beleza. Por causa da globalização, os clientes brasileiros estão absorvendo o jeito europeu, e isso os faz visitar o salão com menos frequência, em média a cada três meses. Isso não tem a ver com o poder aquisitivo, mas com o estilo de vida moderno".

Minha opinião pessoal :

Para os brasileiros, o poder aquisitivo é também um grande fator, sim !

 "...os clientes brasileiros estão absorvendo o jeito europeu"

É mais fácil os europeus absorverem o nosso jeito, isso sim !

Fora do Brasil a maioria dos países em Salão de Beleza nem cutículas tiram e quando tiram...mal à beça !

Realmente os brasileiros tem um gosto para tudo que se diz em relação a beleza !  Por isso o nosso avanço em Produtos de Cosmetodologia Capilar arrasa e deixa os Europeus babando !!!
E nos safamos dentro dos Salões de Beleza e fora deles já faz é tempo !
Deixando bem claro que não estou defendendo o Brasil, apenas tendo os pés no chão porque o hairstylist ( chique, não? ) viajou nessa resposta !
Sonia

09/03/2012

PIROGALOL NA COMPOSIÇÃO DO HENÊ

Empresas de cosméticos buscam argumentos que detenham a imposição de restrições sobre o pirogalol, que entra na composição do alisante henê, bastante consumido no Brasil.[Imagem: Faperj]


Beleza enganosa

Algumas substâncias presentes na formulação de cosméticos podem ter ação mutagênica, ou seja, modificar o conteúdo informacional do DNA, o que pode levar ao câncer. A conclusão é de um estudo feito pelo pesquisador Israel Felzenszwalb, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que coordena projetos que investigam atividade mutagênica e/ou antimutagênica em produtos naturais e sintéticos.

Perigo dos alisantes para cabelo

A pesquisa foi subdividida na análise de oito compostos. Um deles é o ácido pirogálico, ou pirogalol, presente em alisantes industriais do tipo henê.

Desde 1976, a Comunidade Europeia mantém o pirogalol na lista de substâncias proibidas como ingredientes para cosméticos. No Brasil, porém, seu uso ainda é permitido sem restrições pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o professor José Luiz Mazzei da Costa, do Laboratório de Mutagênese Ambiental da UFRJ, o estudo investiga os "efeitos de composição e pH na atividade mutagênica do pirogalol".

Mutações no DNA Mazzei relata que, embora há algum tempo estudos mostrem que esse composto induz mutações no DNA, sua pesquisa comprova que a intensidade do pirogalol em induzir mutação genética varia em diferentes condições de pH e na presença de outras substâncias.

O professor afirma que os testes realizados são padronizados pela comunidade científica e consistem em reagir o substrato com bactérias.

A substância é considerada mutagênica quando cria um número de colônias, no mínimo, duas vezes maior do que no grupo de controle. No caso do pirogalol, ele perde a ação mutagênica quando reage em meio extremamente ácido, de pH igual ou inferior a 3,5. Acima desse valor, inclusive em pH fisiológico (em torno de 7), é comprovadamente genotóxico, ou seja, altera a sequência dos genes do DNA.

Alisante henê

A Anvisa propôs, em 2005, atualização da lista de substâncias proibidas no Mercosul em conformidade com a lista europeia. Desde então, empresas do ramo buscam argumentos que detenham essa padronização, já que o pirogalol, que entra na composição do alisante henê, é bastante consumido no Brasil.

O produto atende mais as características dos consumidores brasileiros do que dos europeus. Próprio para cabelos cacheados, encaracolados ou crespos, o henê é comercializado a preços populares e tem como público-alvo as classes D e E.

Por suas propriedades colorantes, também é utilizado para tingir cabelos grisalhos. Mesmo com a variedade de novas técnicas e produtos para alisar os fios, o henê, que é um produto de baixo custo, representa cerca de 22% do mercado brasileiro de cosméticos de transformação para cabelos.

Genotoxidade Felzenszwalb e Mazzei contam que foram consultados por dois fabricantes de henê, que solicitaram testes para avaliação em seus produtos, formulados em pH ácido. Diante do fato de nenhuma das amostras ter induzido mutações, o estudo sobre a influência que a composição e a acidez do meio têm sobre a genotoxidade do pirogalol foi incluído no projeto. Os resultados sugerem que a capacidade desse composto induzir mutações varia de acordo com as condições em que ele reage.

Essas primeiras conclusões já geraram dois artigos científicos, publicados em periódicos internacionais indexados. Além disso, estão sendo apresentados em congressos e encontros com especialistas, incluindo-se apresentação para a Gerência Geral de Cosméticos da Anvisa, a pedido da instituição.

Produtos com pirogalol, Mazzei afirma, que a exigência de testes recai somente para os ingredientes da fórmula, quando o mais importante é analisar os produtos tal como são vendidos aos consumidores. "Uma substância pura que induz mutagenicidade pode perder essa característica na presença de outros compostos ou em outro pH, e o contrário também pode ocorrer", diz. Para o pesquisador, produtos formulados com pirogalol precisam ser controlados e testados.

"Testamos apenas duas marcas de henê, mas há inúmeros outros produtos similares no mercado e seria importante saber se neles a atividade mutagênica também é inibida pela formulação", pondera. Responsabilidade das empresas Os dois pesquisadores acreditam que o projeto é o ponto de partida para a discussão das regras mundiais vigentes que permitem ou proíbem a comercialização de produtos.

"As agências regulamentadoras mundiais, incluindo a Anvisa, precisam criar novos critérios de fiscalização e exigir que as próprias empresas, os fabricantes, comprovem a segurança de seus produtos para os consumidores."

A polêmica em torno dos alisantes henê está apenas começando. Enquanto não há uma decisão, os usuários devem tomar a precaução de utilizar, apenas, mercadorias registradas na Anvisa, além de seguir as recomendações de segurança dos rótulos dos produtos.

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br

03/03/2012

QUÍMICAS CAPILARES E SUAS VERDADES


Quando falamos em alisamentos, Escovas Progressivas, Tratamentos a base de Químicas, etc e tal... a primeira palavra que aparece é FORMOL.

O Formol virou o terror, mas e as outras Químicas ?

Não é só o Formol em alto porcentagem num Cosmético Capilar que pode trazer desabores, pois até outras químicas, seja ela qual for, de Alisamentos Capilares também podem danificar os fios e a saúde.

Químicas como: Amônia, Sódio, Guanidina, Lítio, Carbocisteína, Ácido Glioxílico, e por aí vai...se tiver alta porcentagem na composição, bem não faz !


PESQUISAS:


- Frase, segundo http://tricologista.blogspot.com ( Morfologia do Cabelo), Dr. Dácio Wichrowski

"Alisamento - lembre-se sempre que a AMÔNIA , o SÓDIO ou o FORMOL presentes em fórmulas de relaxamento podem reagir com os metais presentes nas tinturas, resultando em danos graves aos cabelos ".


- Segundo, a Médica Maria Valéria Robles, em um Congresso da Beauty Fair:

"Os ativos conhecidos como Ácido Glioxílico ou Carbocisteína, com aquecimento do secador e chapinha, transformam-se em Formol. Ou seja, o Ácido Glioxílico é um disfarce para o Formol, assim como a Carbocisteína.


- Fonte sobre a informação abaixo: http://www.rscomunica.com.br/site/pdf/mix-01.pdf

"Capaz de provocar alterações genéticas nos homens, o chumbo é ainda amplamente usado pela indústria na produção de cigarros, tintas de cabelo, gasolina, e até mesmo nos encanamentos de distribuição da água que consumimos".

OBSERVAÇÃO:

Quero deixar bem claro que...

Sou a favor do alisamento de cabelo, tinturas e faço em meus cabelos e continuarei fazendo!

Tenho consciência que respiro poluição todos os dias, as carnes que me alimento são todas com hormônios ( inclusive frangos ), as verduras e frutas contém agrotóxicos (que se diz que são controlados), a água que tomo contém chumbo, algumas maquiagens que uso danificam a pele, salto alto dá varizes. enfim... viver já é um risco ! Mas omitir as verdades a nós mesmos ou querer fazer que as pessoas acreditem em inverdades é pura ignorância !

Pesquisem sempre em "Fontes Técnicas" e não só em Blogs porque cada um puxa a sardinha que lhe convém ! E aqui não defendo nenhuma química porque vou em Fontes Técnicas e exponho para vocês também terem conhecimentos.

Moral da História...



Entenderam? (Risos)
Sonia

CABELO DANIFICADO


Vou iniciar as informações sobre cabelo danificado com uma outra informação importante, que alguns podem saber e outros não, que é:

TRICOLOGISTA é o profissional envolvido no estudo e cuidados com os cabelos, área da Ciência denominada TRICOLOGIA.

Ele trabalha em campos tão diferentes como a Genética, a Biologia Molecular, a Cosmecêutica, a Engenharia Cosmética, a Química Farmacêutica e a Medicina.


Agora , vamos as informações mais técnicas de um cabelo danificado...


Para avaliar o estado do córtex e da cutícula dispõe-se de um Microscópio que aumenta a visualização do fio em 200 vezes.


Os primeiros sinais da deterioração da estrutura externa dos fios são as alterações da cor e o ressecamento ( danos à cutícula e a córtex).

Quando a cutícula está danificada pelo rompimento das escamas, o brilho do fio, que é a reflexão da luz, diminuirá.

Quanto mais danificado e desidratato o cabelo, mais poroso e mais opaco fica.

A elasticidade do fio também se alterará, sendo que, se tracionado, o cabelo romperá facilmente.

Algumas das causas que influem sobre a haste.

Físicas:

O raio ultravioleta da radiação solar.
Os danos fotoquímicos nos cabelos causados pela radiação solar causam a redução das propriedades mecânicas dos fios.
Isso acontece pela degradação química das cadeias protéicas, especialmente as ligações atribuídas ao aminoácido cistina.

O sol também degrada a tirosina e a fenilalanina.

A secagem incorreta.

Secador com ar quente.


A poeira –impregna-se no fio ,prejudicando o brilho.

O vento – retira a umidade natural.

A falta de umidade do ar - o ar condicionado retira a umidade do ambiente.

Químicas:

Xampu com grande concentração de detergente,

Descoloração - é o processo químico que mais danifica o cabelo pois, além de destruir os pigmentos oxida os aminoácidos, sendo que de 15 a 45% da cisteina é destruída.


Alisamento - lembre-se sempre que a AMÔNIA , o SÓDIO ou o FORMOL  presentes em fórmulas de relaxamento podem reagir com os metais presentes nas tinturas, resultando em danos graves aos cabelos.

Tinturas :

Cloro da piscina:

Malformações dos fios:

Tricorexes Nodosa – pequenas nodosidades de cor branca acinzentada que torna o fio de cabelo frágil e quebradiço.

Moniletrix – problema congênito no qual se apresentam estreitamentos no comprimento do fio , podendo quebrar nessas regiões.

Pili torti – cabelos que se enrolam neles mesmos.

A Isotretinoina (um medicamento usado para a acne) pode dar este efeito.

Cabelos não penteáveis – cabelos secos, duros e eriçáveis

Bubble hair – bolhas de ar nos fios.

Tricoptilose – pontas duplas.


Canície – descoloração dos pelos a partir de certa idade Falta de crescimento – devido a falta de proteínas, de vitaminas e de minerais.

Quebra do fio – falta de nutrientes como minerais (Ca , Fe) e proteínas.


Fonte:http://tricologista.blogspot.com ( Morfologia do cabelo)

01/03/2012

DESCUBRA PARA QUE SERVE CADA SECADOR E CHAPINHA

Você sabia que existem secadores e chapinhas com funções específicas para deixar o cabelo do jeito que você quiser ?

Conheça alguns modelos disponíveis no mercado !

PARA SECAR MAIS RÁPIDO:

Nos secadores o que conta mesmo é a potência! Quanto maior ela for, mais rápido os fios ficam secos e melhor é a escova. O secador de cabelo Tany Ceramic Pro 2200 é um modelo profissional com 2200 watts de potência. Ele oferece 6 combinações de temperatura e tem tecnologia com emissão de íons, que seca sem danificar a parte externa dos fios.

PARA UMA ESCOVA PERFEITA:
O principal diferencial deste secador da Philips é o pente alisador. Ele facilita a modelagem dos cabelos e promete deixá-los com um alisamento perfeito. Além disso, ele possui fluxo de ar iônico com turmalina, que funciona como um anti-frizz.

PARA TER MENOS FRIZZ :


O secador da GA.MA Italy emite ondas infravermelhas longas e íons que agem de dentro para fora, protegendo a saúde dos fios.

PARA EVITAR O EFEITO CHAPADO E ARREPIADO :

As chapinhas são finalizadoras e ajudam a manter os fios selados e lisos por mais tempo. Dica: Nunca use ela para secar os fios, e tente sempre fazer uma escova antes de usá-la. As chapinhas com íons ativos são indicadas para quem tem o cabelo com muitos fios arrepiados (frizz). Os íons liberados deixam os fios menos estáticos e consequentemente menos arrepiados. A superfície dela não agride os cabelos, e deixa eles brilhantes e lisos.


PARA CABELOS GROSSOS, LONGOS E CHEIOS:
As chapinhas maiores e mais largas são indicadas para quem tem cabelos longos ou com muito volume. Por conseguir pegar uma área maior, ela faz com que o trabalho seja mais rápido e eficiente.


PARA CABELOS CURTOS, FINOS E FRANJAS:
As chapinhas mais compactas e estreitas são indicadas para cabelos menores, franjas e áreas perto da raíz e das orelhas. Elas são bastante eficientes nessas regiões, deixando os fios calminhos e sem frizz! Fonte: SOS CABELO - CAPRICHO

MONOETALONAMINA OU ETALONAMINA, VOCÊ SABE O QUE É ?



Existe a substância chamada de Etalonamina ou Monoetalonamina, que na verdade é o nome comercial do Ácido Tioglicólico. Este ativo, utilizado em Escovas Progressivas, é uma substância química aprovada para uso comercial.

Mais informações:

O Ácido Tioglicólico (também conhecido como ácido 2-mercaptoacético) em uma solução de amônia (pH 9). Esta solução reduz os grupos RSSR para RSH. thioglycolic acid (also known as 2-mercaptoacetic acid) in an ammonia solution (about pH 9) reduces RSSR to RSH (os cabelereiros chamam esta solução de "relaxante").

A segunda etapa consite em imprimir no cabelo a forma desejada: lisa ou ondulada.

Após se lavar toda a solução de Ácido Tioglicólico e se enrolar ou esticar o cabelo, o cabelereiro, então, oxida os grupos RSH para RSSR, com a aplicação de um agente oxidante, tal como o Peróxido de Hidrogênio (H2O2, água oxigenada) ou Borato de Sódio (NaBrO3) (os cabelereiros se referem a esta solução como "Neutralizante"). O novo padrão imposto, então, dura até o crescimento do cabelo.

Fonte: Revista eletrônica do Departamento de Química - UFSC

CABELO COM VOLUME , COM FRIZZ E DESAJEITADO


Quando o cabelo está com excessivo volume, arrepiado ( frizz ) e não há nada que o deixe menos desajeitado! Nem mesmo prendendo porque o frizz acaba permanecendo, mesmo com cabelo preso....

As hidratações frias, normais com enluvamentos, ajudarão...mas não resolverá o problema por um todo.

Vá ao encontro de produtos Termoativados que selarão as cutículas dos seus fios, retirará o frizz, o volume diminuirá pelo menos 80%, ele terá uma reposição de Queratina e uma hidratação profunda porque o calor e a composição do produto vai penetrar profundamente nos fios, selando-os.

Observações:

Quando os fios são selados... adeus volume, friz, cabelos desajeitados e difícies de pentear!


O meu cabelo é lisinhoo, mas não gosto do volume dele, então parti para as Escovas Progressivas mais leves, em termos de teor de químicas, que são produtos Termoativados e que me dá o resultado que desejo por pelo menos 3 meses. Também tem a receitinha da Hidratação Termoativada que podemos fazer com em casa com Queratina, Defrizante, óleos Essênciais, Creme de Hidratação, ampolas de Vitaminas, Secador de Cabelo e Chapinha.

Essa receitinha, que citei acima, tem no Blog e vc mesma pode fazer em casa, mas o liso permanecerá até a próxima lavada, mas que o cabelo dará um novo look com menos volume, frizz, obediente e saudável... dará !.

Sonia