12/07/2012

QUÍMICAS DE ALISAMENTOS




Mais sobre alisamentos

Hidróxido de sódio: É o mais potente entre os hidróxidos. A aplicação e tempo de espera nos fios costumam ser mais rápidos. O cabelo precisa estar bem resistente para recebê-lo. É altamente incompatível com a amônia, por isso se você deseja tingir ou descolorir os fios, faça sua escolha. Se você já tem os fios alisados por hidróxido de sódio não caia na tentação de tingi-los. A única solução é esperar os fios novos crescerem. O hidróxido de sódio é indicado para cabelos crespos e indisciplinados. Geralmente, o produto provoca ardor e coceira no couro cabeludo. É indicado para cabelos virgens.

Hidróxido de Lítio: Bem parecido com o hidróxido de sódio, mas com um tempo de permanência nos fios maior. É menos agressivo para os fios e o couro cabeludo. Em baixa concentração, pode ser utilizado em cabelos descoloridos ou mechados, com muita cautela.

Hidróxido de Guarnidina: Com a alteração do tempo de pausa nos fios, consegue-se o alisamento completo até a soltura dos cachos. É compatível com outras químicas, até em fios coloridos. Mas vale sempre fazer o teste da mecha para saber se os cabelos ficarão realmente bonitos ou muito danificados.

Tricolato de Amônia: Assim como os demais alisamentos listados acima, é mais um dos definitivos. Porém, é uma química um pouco mais suave do que os hidróxidos, indicada para quem quer tirar o volume, mas sem abrir mão do movimento. Por ter amônia em sua fórmula, é compatível com cabelos coloridos.

Carbocisteína: Pouca gente sabe, mas a cisteina faz parte da composição natural dos nossos fios. A carbocisteína é colocada no cabelo com um PH mais alto. Atualmente, os produtos com esta base apresentam alisantes muito fortes para conseguirem o resultado, com riscos à saúde.

Fonte: Rodrigo Rossetto ( Facebook )