09/06/2011

CASPA OU DERMATITE SEBORREÍCA

Chamada pelos dermatologistas de dermatite seborreica, a caspa é caracterizada por uma renovação acelerada das células do couro cabeludo.

Isso faz com que elas descamem com mais facilidade, formando aquela poeirinha branca que cai nas costas e nos ombros.

Nos quadros mais intensos, há a presença de uma inflamação, que pode causar coceira, vermelhidão e feridas na área afetada.

A solução passa pelo uso de cosméticos específicos e mudança de hábitos.

XAMPOO SOB MEDIDA

A caspa não tem cura, mas é bem controlada com o uso de xampus à base de ativos que diminuem a oleosidade, ajudam a diminuir a descamação e ainda combatem fungos e bactérias que estão em desequilíbrio no couro cabeludo. Procure no rótulo por cetoconazol, ácido salicílico, piroctona olamina e alcatrão. Algumas marcas disponibilizam duas versões: para caspa seca ou oleosa. A seca é caracterizada basicamente pelas escamas. No segundo tipo, a oleosidade fica mais evidente, deixando os fios da raiz engordurados e as escamas presas no couro cabeludo.

O JEITO CERTO DE LAVAR

Exagerar na quantidade de xampu acreditando que isso vai ajudar na limpeza é roubada. O excesso do cosmético pode fragilizar o cabelo porque, além da sujeira, remove a proteína dos fios e irrita o couro cabeludo – despeje uma quantidade equivalente a uma moeda de 1 real se o seu cabelo for médio ou longo e a metade, se for curto. Também não vale botar força no esfrega-esfrega: isso ativa a produção de óleo pelas glândulas sebáceas, causando um efeito rebote (mais oleosidade). Massageie a cabeça com a ponta dos dedos e nunca com as unhas, o que pode formar feridas. Dispense o uso do condicionador ou espalhe-o o apenas nas pontas. Uma ducha de água morna a fria deve finalizar o banho – água quente demais também estimula a produção de oleosidade.

NADA DE RESSECAMENTO

Os cosméticos para tratar a caspa evoluíram muito. Antes tinham cara e cheiro de remédio, mas, hoje em dia, as fórmulas oferecem boa cosmética, ou seja: fazem uma espuma gostosa e tratam o problema sem ressecar nem endurecer os fios. Você até encontra xampus anticaspa em duas versões: uma para cabelo seco, outra para oleoso. Mesmo assim, se preferir, pode deixar esse tipo de xampu (que deve ser aplicado três vezes na semana) para lavar o couro cabeludo e utilizar o seu de uso habitual para o comprimento.

ALIMENTAÇÃO TEM TUDO HAVER

Como o excesso de oleosidade do cabelo é um dos gatilhos para o problema, o que você coloca no prato pode ter relação com a caspa. Evite consumir alimentos gordurosos, como fritura, chocolate, creme de leite, por exemplo. Para desintoxicar o organismo, os fitoterapeutas recomendam beber chá de hamamélis, planta com ação antisséptica. Ou enxágue a cabeça com a infusão.

DEIXE AS MANIAS DE LADO

Algumas medidas são recomendadas para evitar que a caspa se intensifique. A primeira é não mexer nos fios e no couro cabeludo constantemente. A mania aumenta a produção de óleo. Nunca durma com os fios molhados – o couro cabeludo úmido facilita a proliferação de fungos e bactérias. Chapéu ou boné também pode agravar o problema, porque abafa a cabeça. No verão, use-o, sim, mas com moderação.

ESFOLIAÇÃO NA CABEÇA!

Já existem à venda esfoliantes específicos para o cabelo (encontrados em farmácias e supermercados). Utilize-os uma vez por semana para controlar a oleosidade, prolongar a sensação de limpeza, ajudar a desprender as células que estão descamando e auxiliar o nascimento de fios mais fortes. Faça assim: aplique o produto na raiz e, com a ajuda de um pente fino, espalhe-o por toda a cabeça. Massageie com a ponta dos dedos, inclusive próximo à nuca. Enxágue o cabelo no chuveiro e, com o pente fino, remova o excesso de grânulos conforme for desembaraçando as mechas. Finalize com uma ducha fria. Fonte:Boa Forma

CURIOSIDADES:

Por que será a gente tem caspa?

"A química não causa caspa, o condicionador também não! Comidas muito gordurosas, stress emocional, o sedentarismo, o fumo, todos agravam e pioram o quadro da caspa, e principalmente no inverno, onde o organismo reage produzindo mais sebo. A característica da caspa é acontecer entre 20 e 50 anos de idade, devido aos hormônios, então quando há uma aceleração hormonal há um aumento na criação da caspa".

Substâncias como o sulfato de selênio, zinco piridine, corticóides, ketoconazol e o octopirox (usados sob a forma de xampus, condicionadores ou tônicos capilares), tem sido usados com bons resultados no controle da caspa.

Quando não tratada a tempo, a caspa pode levar à calvície, tanto em homens como em mulheres, portanto não só a hereditariedade influi no surgimento da calvície como se pensava, sendo a caspa uma delas.

Existem dois tipos de caspa: a seca e oleosa. A oleosa é chamada de seborréia, que é mais grave e pede uma atenção especial - neste caso, o ideal é procurar o seu ou a sua dermatologista.